quinta-feira, 12 de setembro de 2013

O Marketing do "Fazer o Bem"

Economicamente falando, uma empresa só se mantém ativa no mercado por seus recursos financeiros, que dão a força necessária para contratação de gestores e operacionais devidamente qualificados, investimentos para realização do seu planejamento estratégico e aquisições diversas, pois até mesmo escrever exige um lápis, celular ou computador.

Esta mesma empresa tende a crescer na medida em que alcançar mais retorno financeiro, seja pela venda de seus serviços e produtos, aporte de investidores ou patrocinadores. Mas e quando esta empresa, em sua concepção jurídica, não possui fins lucrativos? Estará ela fadada ao fracasso pelo poder de aquisição que o mercado a impõe?

Recentemente, a Caminho Zero passou a viver uma realidade que supera o prazer do lucro que uma empresa normalmente visa. Não há repúdio algum sobre a parte financeira, absolutamente! Dinheiro é bom e necessário. Mas não é tudo.

Durante constantes navegações no Facebook, parte do trabalho de gestão de redes sociais que realizamos, nos deparamos com uma postagem de solicitação de ajuda. Uma instituição sem fins lucrativos chamada Associação 101 Viralatas estava precisando, entre outros tantos auxílios, alguém que montasse imagens (cards) para divulgação dos animais (cães e gatos) que ela resgata, cuida e promove adoções.

Sempre acreditamos na sustentabilidade e na responsabilidade social, ambiental e econômica como parte integradora dos deveres não só do cidadão, mas de toda empresa. Se há uma verdade absoluta, é essa: pelo bem do meio onde vivemos, todos podem colaborar de alguma forma. E, ao nos depararmos com aquele pedido de ajuda, eis que veio a necessidade da instituição ao encontro do que buscávamos.

Entramos em contato com a responsável pela ONG e marcamos uma conversa presencial, na qual aproveitaríamos para conhecer o local que abriga mais de 500 cães e 60 gatos. Cabe dizer que os sócios da Caminho Zero são pessoas que apoiam a causa protetora de animais e já resgataram diversos cães e gatos. Portanto, o coração da empresa bate em favor dos animais.

Ao chegarmos no local, percebemos que a demanda e necessidade eram muito maiores do que informado no pedido de auxílio feito na rede social. Passamos a viver um pouco mais a realidade da instituição e chegamos à conclusão de que criar imagens para Facebook, apesar de ser uma real necessidade deles, era o menor dos problemas, o que muito nos sensibilizou. Fomos então impelidos por uma força maior a abraçarmos a causa com todas as forças que temos, tanto pessoal quanto empresarial.

Desde então, estamos trabalhando todo planejamento de Marketing Digital da ONG, além de um novo e moderno site que será doado à Associação. Porém, cada vez mais inseridos na realidade da 101 Viralatas, percebemos um enorme problema financeiro. A instituição tem custos muito superiores ao que consegue arrecadar todo mês... e não por falta de esforço, mas por ser sem fins lucrativos, ela depende diretamente de doações espontâneas e captação de recursos através de vendas de produtos próprios e brechós.

Resolvemos ampliar ainda mais nossa força de ação em favor deles. Passamos a orientar e organizar a realização de eventos beneficentes, que terá sua primeira edição em outubro deste ano. Além disso, busca de apoio e patrocinadores não têm sito tarefas fáceis. Sem contar com os que buscam este tipo de parceria para simplesmente se promoverem, já que a instituição é muito visada por mídias públicas como televisão, rádio e jornais, por pura vaidade.

Se Marketing é venda, como sempre afirmamos, seja de um produto, serviço ou mesmo uma ideia, não podemos afirmar que marketing visa lucro. Absolutamente não. Marketing visa transmitir os valores de uma empresa (ou instituição). A venda em si é pura consequência de um planejamento bem feito e uma estratégia adequada às demandas de quem a busca.

Agora, estamos falando do marketing do "fazer o bem", independente do retorno financeiro que isso possa ou deixe de gerar. O grande e real retorno é percebermos que o que estamos promovendo é a concretização do que dizemos ser nossos valores... valores de vida.

E é nesta árdua, mas bela experiência que temos aprendido que quando se trabalha com paixão e dedicação no que se acredita, não há barreiras ou limites que nos impeçam de seguir à diante. O grande revés que se apresenta, no entanto, é nos depararmos com muitas decepções, por empresas e pessoas que visam muito mais o lucro e o status, principalmente promovidos por controversas motivações em apoiar causas voltadas à responsabilidade sócio-ambiental.

Mas isso não nos impede de fazermos que deve ser feito, pois a gratidão estampada nos olhos dos animais que ajudamos não tem preço! E se alguém ainda assim afirmar que Marketing visa lucro, não iremos mais nos opor, pois não há lucro maior do que sermos reconhecido pelo que fazemos por amor. O dinheiro, mera consequência. E se não houver dinheiro, ainda estamos no lucro.

Este é o exemplo que queremos transmitir, de uma experiência que estamos vivendo e tem sido norteador até mesmo no que concebemos como Missão, Visão e Valores de uma empresa. Os olhos da comunidade estão voltados à sustentabilidade e a quem se importa com a vida e seu bem-estar. O atual consumidor quer se relacionar com empresas que dão importância ao que elas mesmas se importam e se identificam.

Quer agregar um diferencial competitivo à sua empresa ou organização? Importe-se com a vida. Faça referência dos seus valores a ela. Venda o “fazer o bem”. E as pessoas lembrarão de você.



A 101 Viralatas é uma ONG que abriga e cuida de animais abandonados ou em situação de risco da região metropolitana de Porto Alegre, à espera de quem os adote e acolha como parte da família. Essa é a ordem de nosso trabalho: abrigar, cuidar e encontrar uma família para nossos anjinhos.

Site da Associação: www.101viralatas.com.br
Curta a Fanpage no Facebook: https://www.facebook.com/ONG101viralatas

Entre em contato em saiba como você pode ajudar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário