quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Marketing de Relacionamento nas Redes Sociais

A mágica de qualquer relacionamento está na comunicação. Parece óbvio, mas é muito comum pessoas ou empresas não desenvolverem a reciprocidade que uma relação exige, muito menos nas Redes Sociais, onde a premissa é esta ligação, uma comunicação de duas vias, e não um monólogo.

Segundo o site Significados.com.br, temos a seguinte definição para relacionamento:
“Relacionamento significa a ligação afetiva, profissional ou de amizade entre pessoas que se unem com os mesmos objetivos e interesses. Todo tipo de relacionamento envolve convivência, comunicação e atitudes que devem ser recíprocas. Quando uma das partes não desenvolve os atributos necessários para uma boa convivência, o relacionamento se torna difícil. Um bom relacionamento se desenvolve quando há confiança, empatia, respeito e harmonia entre as pessoas envolvidas.”
Ao falarmos em Redes Sociais, estamos tratando de pessoas que buscam objetivos ou interesses em comum em algum aspecto, seja na em uma relação P2P (People to People, ou pessoa com pessoa), P2B (People to Business, ou pessoa com empresas) ou B2B (Business to Business, ou empresas com empresas).

Se já é difícil nos relacionarmos pessoalmente, como lidar com isso no meio virtual, onde as plataformas digitais de Redes Sociais têm cada vez mais encurtado a distância entre as relações? Antes de mais nada, vamos retomar um termo-chave para desenvolvermos boas práticas de relacionamento nas plataformas de Redes Sociais: reciprocidade.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

O Marketing do "Fazer o Bem"

Economicamente falando, uma empresa só se mantém ativa no mercado por seus recursos financeiros, que dão a força necessária para contratação de gestores e operacionais devidamente qualificados, investimentos para realização do seu planejamento estratégico e aquisições diversas, pois até mesmo escrever exige um lápis, celular ou computador.

Esta mesma empresa tende a crescer na medida em que alcançar mais retorno financeiro, seja pela venda de seus serviços e produtos, aporte de investidores ou patrocinadores. Mas e quando esta empresa, em sua concepção jurídica, não possui fins lucrativos? Estará ela fadada ao fracasso pelo poder de aquisição que o mercado a impõe?

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Marketing Digital 3D - uma percepção tridimensional

A percepção do Marketing Digital vem sendo distorcida na medida em que é colocada como serviço direto (e basicamente) de otimização de sites, links patrocinados e gestão de redes sociais. Deve-se levar em consideração que, antes de Digital, estamos falando de Marketing... e não deve ser minimizado a meros serviços operacionais para promoção de serviços ou produtos, muito menos elaboração de material a ser "viralizado" nas redes.

O Marketing Digital nada mais é do que o próprio Marketing, em sua concepção original (por mais conservador que possa parecer), desvendado e replanejado para as mídias digitais, o que não se restringe apenas à rede mundial de informações, a internet.